O mundo bizarro dos leilões pop e seus preços milionários

O mundo bizarro dos leilões pop e seus preços milionários

OUÇA O POST EM PODCAST

Você desembolsaria 6 milhões de reais pelo piano do Abba? Ou 1,5 milhão por um suéter de Kurt Cobain? Tem gente que paga. Bem-vindo ao fantástico mundo dos leilões pop.

Você tem 1,5 milhão de reais para pagar por um figurino de Darth Vader de Guerra Nas Estrelas? Topa arrematar as lucas de boxe de Sylvester Stallone de Rocky por 75.000 reais? Desembolsa 350.000 reais por um pôster de King Kong? Então bem-vindo ao fantástico — e bizarro — universo dos leilões dos artefatos da música e do cinema.

Para os cinéfilos e fãs alucinados dos artistas pop, quadros de Picasso, Renoir, Andy Warhol e Tarsila do Amaral não dizem muita coisa. Eles preferem pagar para ter na estante (ou no cofre) os óculos de John Lennon, que foram leiloados por 800.000 reais, ou o Huggsy, pinguim de pelúcia do Joey de Friends, que foi arrematado por 50.000 reais, por exemplo.

Provavelmente você nunca pagaria 6 milhões de reais pelo piano do Abba. Ou 1,5 milhão por um suéter de Kurt Cobain. Mas muita gente disputa o privilégio de dispor dessa grana preta por um objeto de desejo. A famosa luva de cristais usada por Michael Jackson na tour de “Billy Jean”, em 1981, foi leiloada por 125.000 dólares (uns 625.000 reais) e um anão de jardim que caiu no dedão do pé de Ronnie James Dio, vocalista do Black Sabbath: foi comprado por 2.250 dólares (tipo 11.000 reais).

Único - O mundo bizarro dos leilões pop e seus preços milionários - piano do Abba
Piano usado pela banda sueca Abba nas gravações de “Dancing Queen” e “Mamma Mia”.

Os centros desses leilões são, claro, os Estados Unidos e a Europa. O Brasil é tímido nesse setor, mas vale lembrar de um leilão que, cinco anos atrás, ofereceu peças do acervo de uma loja carioca de objetos para TV e teatro. A cereja do bolo era a coroa que Roberto Carlos usou ao ganhar o título de “Rei da Juventude” em 1966 no programa do Chacrinha, vendida por 10.000 reais. Havia também o trono onde se sentava a Miss Brasil entre 1940 e 1969 e caveira da mesa de Chico Anysio na Escolinha do Professor Raimundo.

Coroa usada por Roberto Carlos ao ganhar o título de “Rei da Juventude” no Chacrinha.

São muitas as fontes desses materiais, sejam roupas pessoais, figurinos de filmes e shows, instrumentos musicais, pôsteres, fotos, roteiros de filmes e até objetos pessoais (que em inglês se chamam memorabilia, algo como “lembranças”). Seus proprietários originais podem ser membros de técnicos que participaram das filmagens ou gravações de discos, empregados de artistas que surrupiaram objetos dos patrões ou até os próprios herdeiros que decidem fazer dinheiro com o acervo. Importante é que a peça tenha um certificado de autenticidade, ou não vale nada.

Malha de lã lã que Kurt Cobain, do Nirvana, usou no show de gravação do MTV Unplugged.

É curiosa a trajetória do cardigã de lã vestido por Kurt Cobain, do Nirvana, no show de gravação do MTV Unplugged. A peça, leiloada no ano passado por 335.000 dólares (1,5 milhão de reais), nunca foi lavada, não tem um botão e conserva um buraco de queimado de cigarro e uma mancha não identificada que pode ser de chocolate ou… vômito. O cardigã, confeccionado há 60 anos, foi comprado por Cobain em um brechó. Depois de seu suicídio, em 1994, foi dado de presente pela viúva Courtney Love para a babá da família, Jackie Farry.

Quando ficou sem grana, devido a um câncer, a babá Farry leiloou a malha de lã em 2015 por 137.000 dólares (uns 700.000 reais). O comprador, Garrett Kletjian, fã incondicional do Nirvana, era tão ciumento de sua aquisição que se recusou a emprestá-la para uma exposição do museu do Louvre (achou que Paris era muito longe dos EUA e que seria melhor que sua preciosidade ficasse a salvo em casa). Em 2019, porém, decidiu levá-la a leilão, onde levantou 1,5 milhão de reais, pagos por um comprador anônimo.

Um leilão que chamou atenção internacional é o organizado online pela Prop Store, de Los Angeles, especializada na cultura pop. Foram colocados à venda 50 itens de filmes clássicos como Caçadores da Arca Perdida, Jogos Vorazes e O Poderoso Chefão. A peça mais cara é uma maquete da nave espacial utilizada nas filmagens de Alien, com 3 metros, que deve ser vendida por uma cifra entre 300.000 e 500.000 dólares (1,5 milhão e 3,5 milhões de reais). O capacete de Tom Cruise em Top Gun espera lances a partir de 50.000 dólares (250.000 reais).

Único - O mundo bizarro dos leilões pop e seus preços milionários (2)
Capacete Maverick usado por Tom Cruise no filme Top Gun: Ases Indomáveis, de 1986

Estão à venda também as luvas de boxe que Sylvester Stallone usou durante a filmagem de Rocky, en 1976 e, para os colecionadores de carros, o Cadillac DeVille 1966 dirigido por Leonardo DiCaprio e Brad Pitt no filme Era Uma Vez em Hollywood, com lances em torno de 50.000 dólares (250.000 reais).

Como o que é lixo para alguns pode ser uma preciosidade para outros, a Prop Store tem à venda as lentes de contato azuis que Tom Cruise usou em Entrevista Com o Vampiro, de 1994. É uma lente só, vem num vidrinho e custa tipo 500 dólares (2.500 reais). Para quem se habilitar, tem também uma embalagem de Pizza Hut desidratada do cenário de De Volta ao Futuro 2, uma dentadura do filme 300 Imortais e por aí vai.

Único - O mundo bizarro dos leilões pop e seus preços milionários (2)
Cadillac DeVille 1966 de Leonardo DiCaprio e BradPitt no filme Era Uma Vez em Hollywood.

Dessas barganhas não fica de fora nem a tradicionalíssima Sotheby’s, casa de leilões britânica fundada em 1744, reputada por suas obras de arte. Ao lado de obras de Miró, Paul Kleee e Jean-Michel Baskiat, pode-se arrematar por 1,2 milhão de dólares (uns 6 milhões de reais) o tal piano do estúdio sueco onde o Abba gravou nos anos 1970 os hits “Dancing Queen”, “Waterloo”, “SOS” e “Mamma Mia”. Não tem toda essa bala? Pode então tentar levar para casa o piano elétrico e o gravador que John Lennon usou para gravar demos das músicas de Double Fantasy, seu último disco antes de ser assassinado em 1980. O lance mínimo é 30.000 dólares (150.000 reais).

Álbum de fotos de passaportes de Nova York (1950-1960), com Marlon Brando e Salvador Dali.

Na mesma casa de leilões, foi arrematado um álbum de fotos de passaportes de famosos de Nova York (1950-1960) por 3.750 dólares (algo como 18.000 reais). Foi vendido também um pôster original do filme Os Homens Preferem as Loiras, de 1953 (estrelado por Marilyn Monroe) por 2.500 dólares (tipo 12.000 reais). Um valor baixo, digamos, comparado aos dos pôsteres de King Kong, Gilda e O Falcão Maltês, que estão com lances estimados entre 30.000 e 50.000 dólares (tipo 150.000 e 350.000 reais).

Se estiver sobrando grana e você gostaria de dar um lance num recibo de uma conta de hotel dos Beatles ou no calção de boxe de Rocky Balboa autografado por Stallone, basta começar a navegar na internet pelas casas de leilões especializadas no mundo pop e deixar o cartão de crédito à mão. Boa sorte!

https://www.instagram.com/homemunico/

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia também
Único - Homens solteiros - relacionamento sério - sites e aplicativos de relacionamento
Por que você busca um relacionamento sério mas continua sozinho?